MADI Vila do Conde

A designação M.A.D.I. de Vila do Conde foi escolhida, por unanimidade, e resultou do importante trabalho de sensibilização na área da deficiência realizado pelo conceituado clínico do Hospital de S. João do Porto, Dr. Rui Abrunhosa, ele próprio Presidente da Instituição similar M.A.D.I. do Porto. 

Em 10 de Setembro de 1977
 foi lavrada a escritura, na secretaria notarial de Vila do Conde, e a 19 de Outubro do mesmo ano foi publicado no Diário da República, n.º 242, III Série, o Despacho da fundação do M.A.D.I. de Vila do Conde.

O passo seguinte resultou da necessidade premente de dar continuidade ao atendimento das crianças que foram admitidas no Centro de acordo com protocolo realizado com o Ministério da Educação. Aproveitando a vinda a Vila do Conde do então Ministro do Trabalho e da Segurança Social, Dr. Silva Peneda, e por intervenção directa do Sr. Presidente da Câmara, Eng.º Mário Almeida, primeiro sócio honorário do M.A.D.I., foi possível dar início à segunda fase desta Obra. Com projecto elaborado pelo Arq.º Maia Gomes foi inaugurado em 22 de Julho de 1995 o Centro de Actividades Ocupacionais com acordo para 55 clientes. 

Em 1997 implementou-se a
 Formação Profissional através da medida 3 do Sub-Programa Integrar do II Quadro Comunitário de Apoio, de modo a permitir qualificação aos jovens com aptidões para determinadas áreas, e possibilitar a sua integração no mercado de trabalho. 

A falta de retaguarda familiar, problemas sociais resultantes da idade avançada dos progenitores, situações de origem judicial relativas a clientes e outros problemas resultantes da dificuldade de atendimento por parte das famílias, levaram a equacionar a construção de um Lar Residencial. Foi possível implementar este projecto no mesmo espaço físico e em 7 de Dezembro de 2002 foi inaugurado com acordo para 14 camas.

Demos corpo a um 
Projecto de Vida para o cidadão deficiente mental do nosso Concelho e encerramos o primeiro ciclo da nossa intervenção. 

A sobrelotação deste equipamento e a procura cada vez mais elevada de vagas no Centro, bem como os problemas resultantes da dificuldade de saídas profissionais para os jovens que concluem a formação levou-nos a equacionar como segundo ciclo da nossa intervenção a construção de um novo Centro em Ferreiró. Adquirimos um terreno com 28.268,80m2, executamos um projecto extremamente inovador, concorremos ao Programa POPH, Medida 6.12, do Quadro de Referência Estratégico Nacional e vimos a candidatura aprovada. Lançaremos o concurso em Setembro/Outubro de 2010.

O Futuro escrevemo-lo com a colaboração de 
Todos a bem da inclusão e dignificação do cidadão deficiente mental.

http://madiviladoconde.org

<< Voltar