Notícias: Estudo do Impacto da Pandemia no Quadro da Gestão Empresarial em Portugal

Lançamento do

Estudo do Impacto da Pandemia no Quadro da Gestão Empresarial em Portugal

Os efeitos da crise não se resumem aos novos comportamentos da sociedade mas também às inegáveis consequências no negócio de uma multiplicidade de atores empresariais (...)

A XZ Consultores pretende contribuir ativamente lançando uma reflexão, no próximo dia 29 de julho nas suas redes sociais, que não se limita a referir a necessidade de apoios financeiros para mitigar as perdas e os custos da pandemia, mas que constituirá um momento para repensar o nosso posicionamento no mercado global.

A imprevisibilidade, intensidade, abrangência e natureza da crise pandémica que a todos afetou, continuará a influenciar os próximos meses e anos e marcará de uma forma profunda as atuais gerações com impactos ainda desconhecidos, mas seguramente multidimensionais e marcantes que poderão induzir disrupções na sociedade e novos paradigmas nos mercados e nas tecnologias.

Os efeitos da crise não se resumem aos novos comportamentos da sociedade mas também às inegáveis consequências no negócio de uma multiplicidade de atores empresariais que viram alterados os seus mercados, as suas relações com clientes, distribuidores, fornecedores, ..., confrontando-se com novas necessidades e prioridades, colocando em questão os atuais modelos organizacionais, as relações nas cadeias de abastecimento, parcerias e mesmo as competências para gerir os negócios num quadro de mudança, instabilidade e desconhecimento.

O estudo levado a efeito pela XZ Consultores tem como propósito contribuir para uma reflexão, que não se pode limitar a referir a necessidade de apoios financeiros para mitigar as perdas e os custos da pandemia, mas que deve constituir um momento de repensar o nosso posicionamento no mercado global, reavaliar os modelos de gestão tradicionais, que podem não ser compatíveis com as novas tecnologias, o impacto da digitalização, do reforço da industria 4.0 e as prioridades estratégicas, reconhecendo que a Europa tem de se assumir como um exemplo no seu comportamento inclusivo, inovador, ambiental e socialmente responsável, não podendo permitir que outros, não o sendo, continuem assim a disponibilizar produtos resultantes de processos e modelos inaceitáveis e que em nada contribuem para a tão necessária sustentabilidade ambiental e social.

Este constituirá o primeiro de outros estudos, que envolvem um conjunto de empresários e gestores, aos quais agradecemos, e cuja opinião é fundamental para a reflexão que queremos partilhar.

 

<< Voltar << Anterior